Vila Industrial, cinquenta anos de futebol em Mogi das Cruzes


Vila Industrial, cinquenta anos de futebol em Mogi das Cruzes


São 50 anos dedicados ao futebol de Mogi das Cruzes, o time foi fundado por moradores do bairro da Vila Industrial em 2 de fevereiro de 1966 e é um dos principais do futebol amador mogiano, cheio de conquistas e épocas de glória. Agora com a nova diretoria após uma pausa, já se prepara para o retorno aos campeonatos deste ano na Associação de Clubes de Mogi das Cruzes.

Nosso entrevistado da semana é o vice-presidente do Vila Industrial, Edilson Oliveira, mais conhecido como Vereia, que dos 51 anos de idade tem mais de 30 deles dedicado ao time do bairro onde nasceu e morou por grande parte de sua vida.

Como e quando você começou no Vila Industrial?
Comecei nas categorias de base do Vila no dente de leite e depois no juniores, depois acabei indo para o XI Unidos e voltei em 1990 ainda como atleta. Em 1999 jogando pelo veterano também passei a integrar a administração do time. Durante muito tempo o Pugão foi o presidente e por seu bom trabalho na frente do Vila ele tinha o apoio de todos. Hoje estamos voltando com a nova diretoria que tem o Papel como presidente e eu como vice e também conta com pessoas como Portela, Furim e Toninho.

O Vila foi um dos principais times de base de Mogi. O que causou o final das categorias de base do Vila?
A falta de campo acarretou no encerramentos das categorias de base do Vila. O campo foi feito pelos nossos pais, por moradores do bairro, grande maioria funcionários da extinta COSIM e depois se transformou no Centro Esportivo da Vila Industrial, mas mesmo assim continuou sendo administrado por nós. Com a vinda do estádio para cá ficamos sem espaço e sem poder usar o local. Muitos atletas que já foram profissionais foram formados ou passaram pelo Vila, tivemos atletas como Jair, Bocão, Zetinho e Aparício na considerada primeira geração e depois, na segunda vieram o Adenilton, Dal, Vagão. Sem o campo as coisas ficaram muito difíceis, a uns 4 anos atrás conseguimos um investidor para montar a infra-estrutura do campo, só faltava o local, tem várias áreas que davam para ser usadas mas não tivemos a liberação e hoje estes mesmos espaços são depósitos de lixo e entulho e ainda não foram usados.

O Laércio foi um dos principais responsáveis pela ascensão do Vila?
O Laércio fez uma revolução nas categorias de base do Vila, o Walker também contribuiu muito. Neste ano conseguimos o retorno do Laércio e ele será o responsável pelas categorias esporte e sub 20. O quarentão e cinquentão vão ficar na minha responsabilidade e do Papel.

E o Cinquentenário do Vila?
O aniversário do Vila foi no inicio de fevereiro, mas como todos aqui somos também envolvidos com a escola de samba achamos melhor fazer a festa agora em abril. Estava tudo certo, já haviamos combinado com um time do Rio de Janeiro, com o time da Força Sindical que sempre vêm nos jogos de aniversário, mas faltando 10 dias para o evento a secretaria de esportes não liberou o estádio e tivemos que cancelar tudo.

Como você descreve a relação entre o time e o bairro Vila Industrial?
O time precisa do bairro na mesma proporção em que o bairro precisa do time. Com a nova diretoria vamos conseguir trazer todo o apoio da comunidade novamente, mas sem campo as coisas ficam difíceis, o campo é o principal. Pessoas para trabalhar e ajudar temos um monte. Hoje o bairro tem 3 times ativos, que é o Vila Industrial, o Madureira e o EPA que é o mais novo surgindo depois que o Vila deu uma parada e os atletas queriam continuar a jogar.

Qual o planejamento do Vila para 2016?
Nosso objetivo principal para 2016 é o cinquentenário do Vila e montarmos uma diretoria forte para, em 2017 podermos jogar todos os campeonatos de forma competitiva. Hoje o Vila se tornou um time de amigos, de pessoas que jogam no time por amizade. 

O Vila Industrial é um time bem próximo do bairro, ainda existe muita resistência com atletas vindo de fora para jogar no time?
Existe sim muita resistência, o time sempre precisa ter a característica do Vila, nossas maiores conquistas foram quando tivemos a base de atletas do bairro e com alguns de fora que se encaixavam dentro do time. Tivemos alguns exemplos de quando tivemos times com muita gente de fora chegamos até a final mas o bairro não nos apoiou, não compareceu. Nosso xodó deste ano será o Quarentão que será formado por atletas do bairro e que fizeram nome dentro do time como Adenilton, Dal, Mirim e Vagão. também temos uma nova geração chegando e que também terá seu espaço como o Edmilsinho e o Renan no sub 20.

Pode-se considerar que os anos 80 e 90 foram o auge do Vila?
Nosso auge foi durante os anos 80 e 90, hoje nem campinho existem mais no bairro, não existem mais os boleiros. Neste período também tinhamos o XI Unidos que era formado por atletas da Vila Industrial e da Ponte Grande, o XI tinha um poder aquisitivo melhor então conseguia ter mais recursos mas o Vila sempre teve muita garra, muita raça. Temos muito que agradecer ao João Amorim que foi o presidente durante boa parte desta época e carregou sozinho o Vila neste período. Queremos trazer de volta todos aqueles que gostam de futebol, trazer todos para perto do Vila novamente. Vamos continuar na luta por um campo.

Nomes importantes que passaram pelo Vila Industrial durante os 50 anos de existência
Várias pessoas desempenharam papel importante durante toda a história do Vila Industrial, fazendo com que o time se tornasse um  dos mais respeitados no cenário futebolístico mogiano. Alguns dos presidentes que marcaram nesta história são João Amorim, Nenê Conceição e Zé Meireles. Entre os jogadores que passaram e deixaram sua marca se encontram Negô, Zetinho, Vilela, Mario Português, Toca, Chiquinho, Fio, Vandão, Airton Curto, Jair Bocão, Aparicio, Ditão, Fumaça, Neilor, Betinho, Lampião, Tiza, Walker, Maçaneta, Zé Capeta, Joel, Adenilton, Vagão, Mirim, Dal, Claudinei, Peninha, Uriel, Mi, Emerson, Fabinho Kibe entre outros.


Emerson Oliveira Por: Emerson Oliveira (FutebolMogiano.Com.br)
Em 08/04/2016

Quem apoia o Futebol Mogiano


Futebol Café Gerenciador de campeonatos de futebol